O que é uma cirurgia de dente do siso e por que ela pode ser necessária?

Os dentes do siso, popularmente conhecidos como “dentes do juízo” são removidos na maioria dos casos. Uma curiosidade interessante é que algumas pessoas já nascem sem ele.

Como passamos a ter um padrão de alimentação com comidas mais moles e pastosas, os dentes do siso não são mais exigidos na mastigação e algumas pessoas já nascem sem o germe dele.

Porém, muitas pessoas ainda necessitam da extração, então é importante saber como é feita a cirurgia de dente do siso, de que forma a presença dele pode trazer problemas para a sua saúde e, principalmente, entender como é feito o procedimento e como ocorre o pós-operatório. Boa leitura e tire suas dúvidas!

O que são os dentes do siso?

Os famosos dentes do siso são os últimos dentes que nascem em nossa boca. Normalmente, eles começam a aparecer entre 16 e 21 anos. Em alguns casos raros, ele pode nascer anos mais tarde ou então nunca chegar a aparecer.

Por que eles devem ser retirados em alguns casos?

Uma das principais razões para a indicação clínica sobre a extração diz respeito à falta de espaço na boca para que o dente do siso nasça.

Quando ele força a sua saída, mesmo com pouco espaço, pode provocar a movimentação de outros dentes próximos e prejudicar, assim, o alinhamento dentário, algo que pode causar dores e problemas crônicos futuros.

Quando ele começa a apontar para sair, é o momento no qual há a indicação clínica para a sua retirada. Alguns sinais são movimentação dos dentes próximos, gerando desalinhamento e dores que podem ser muito intensas para alguns pacientes.

Com o passar do tempo, a raiz do terceiro molar (siso) vai se calcificando (anquilose) e o processo de extração torna-se um pouco mais complicado, dependendo do caso. Há casos nos quais, devido ao posicionamento da raiz, um profissional que não tenha experiência poderá causar lesões nos nervos da região durante a extração.

Por isso, quando há indicação de retirada, o ideal é que você não demore para realizá-lo, diminuindo os riscos de complicações. Antes dos 30 anos esse processo de calcificação ainda não é tão intenso, facilitando o processo.

Instagram Neo FacePowered by Rock Convert

Outro componente de risco para retiradas tardias é a conjunção do desenvolvimento de doenças crônicas nos pacientes como diabetes e hipertensão, que costumam surgir após os 40 anos. Ambos são fatores que elevam os riscos da cirurgia de extração e, por isso, caso haja indicação clínica, é importante que você os faça o quanto antes, para evitar que, no futuro, tenham mais elementos de risco envolvidos no processo.

Quais os prejuízos que a presença deles pode trazer para a sua saúde?

Como falamos, é recomendada a retirada dos dentes do siso quando começam a causar uma série de transtornos para a saúde bucal do paciente, tais como:

  • desalinhamento dos dentes, incluindo após a utilização de aparelho ortodôntico;
  • cáries e outros problemas por dificuldades de higienização;
  • dores que podem passar de leves para severas;
  • cistos ou tumores odontogênicos.

Como é a cirurgia de extração do siso?

A cirurgia de extração do siso é relativamente simples, não precisa ter medo, mas dependerá do posicionamento dos dentes. Diante disso, o procedimento pode demorar de 45 minutos a 1 hora (para a remoção dos 4 dentes).

O cirurgião bucomaxilofacial, especialista recomendado para a extração desses dentes, preferencialmente opta pela remoção de todos os dentes em uma única sessão. Desta forma, o paciente consegue passar por um pós-operatório mais tranquilo e uma recuperação com menor incômodo. Alguns profissionais, dependendo do caso, podem optar por fazer a extração separada, ou seja, unilateral.

O cirurgião aplicará uma anestesia local, próximo ao dente que será retirado. Após isso, é feito um corte na gengiva, que é deslocada. Assim, o profissional consegue ver o dente que será retirado. Se o dente não nasceu, é feita a remoção do osso que o cobre e, depois, o dente. Após a remoção, é feita a limpeza e a sutura do local.

O procedimento em si não é doloroso, pois o paciente estará anestesiado. Porém, depois ele poderá sentir a região dolorida. Para isso, o cirurgião bucomaxilofacial passará um analgésico antes da cirurgia, para amenizar a situação e o paciente ir sob efeito do remédio para casa.

Como funciona o pós-operatório?

O pós-operatório dependerá de como foi o processo de extração. Se o procedimento foi tranquilo e feito por um bom profissional, as dores após a cirurgia serão menos intensas e de menor duração.

A recomendação é que não se faça exercícios físicos por alguns dias, para não aumentar o fluxo sanguíneo na região. Também é importante evitar alimentos muito consistentes e quentes nas primeiras 48 horas, optando por comidas mais frias.

Para entender melhor como funciona a cirurgia de dente do siso, é importante ter um maior conhecimento sobre eles. Leia mais sobre o tema e aproveite para tirar mais dúvidas sobre a questão.

Agendar consulta Neo FacePowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *