Você também apresenta alguma imperfeição, assimetria ou característica em sua face que provoca desagrado? Essa é uma situação muito comum, mas que pode ser corrigida por meio de procedimentos de harmonização facial. Você já ouviu falar sobre eles?

Essas técnicas são adotadas com o intuito de melhorar a estética da face para dar mais harmonia à imagem da pessoa, tornando os contornos mais simétricos, além de promover rejuvenescimento. Por isso, são cada vez mais procuradas.

Preparamos este artigo para explicar exatamente o que é a harmonização facial, quem pode fazer os procedimentos e quais profissionais são autorizados a realizar esses tratamentos. Continue lendo a fim de conhecer algumas alternativas para valorizar a sua aparência!

O que é a harmonização facial e qual o seu objetivo?

A harmonização facial não se trata de apenas um tratamento. Na verdade, é uma área da odontologia que reúne diversas técnicas e procedimentos com objetivos estéticos. Ou seja, que são indicados para valorizar a imagem do indivíduo e corrigir imperfeições que provocam desagrado e abalam a autoestima.

Essa área está se tornando cada vez mais popular e tem sido muito procurada, pois assimetrias e imperfeições são problemas muito comuns. Todas as pessoas apresentam diferenças no rosto que desequilibram a face. No entanto, em alguns casos, elas são sutis, mas, em outros, são muito evidentes.

Como o nosso cérebro tende a achar mais bonito aquilo que ele entende como simétrico, é comum essa insatisfação com aquilo que foge do padrão julgado como adequado pela própria pessoa. Por isso, a harmonização facial é uma excelente alternativa para alcançar esse equilíbrio dos contornos faciais.

É interessante ressaltar que a maioria dos procedimentos de harmonização facial são minimamente invasivos e não envolvem cirurgias. Essa é uma das razões de sua popularidade. Os riscos de complicações são mínimos e a recuperação é muito rápida, além de alcançar resultados satisfatórios e duradouros.

Com os tratamentos oferecidos pela harmonização facial, conseguimos alcançar efeitos muito diferentes, pois cada um dos procedimentos tem indicações distintas. Assim, tratamos, por exemplo:

  • rugas e linhas de expressão;
  • flacidez;
  • sorriso gengival;
  • assimetrias;
  • contornos indefinidos;
  • insatisfações estéticas como o volume e contorno labial;
  • pequenas alterações no nariz (rinomodelação).

Desse modo, a face ganha uma aparência mais harmônica e agradável. Ainda, é possível rejuvenescer alguns anos, uma vez que os danos provocados pelo processo natural de envelhecimento são revertidos ou minimizados com os procedimentos da harmonização facial.

Quais procedimentos a harmonização facial envolve?

Conforme explicamos, a harmonização facial envolve diferentes tipos de procedimentos estéticos que corrigem os mais diferenciados problemas, imperfeições e características que desagradam o indivíduo. A seguir, falamos sobre os principais, que são aqueles mais procurados nos consultórios.

Lifting sem cirurgia

Cirurgiões plásticos aplicam a técnica de lifting por meio de procedimentos cirúrgicos que envolvem cortes. Contudo, a harmonização facial disponibiliza uma técnica que não envolve cirurgia e, por isso, tem poucas contraindicações. Além disso, o risco de complicações é muito pequeno.

O lifting facial sem cirurgia é feito por meio de fios de sustentação, que são posicionados abaixo da pele da face em áreas estratégicas, a fim de promover as mudanças desejadas. Para isso, são utilizadas pequenas agulhas e cânulas.

Esses fios são confeccionados em material biocompatível, que não provoca agressões à saúde nem oferece riscos de complicação. Por causa da sua estrutura, eles promovem uma atração da pele, que se mantém firme no lugar desejado. Assim, corrigimos vincos, rugas, flacidez e assimetrias.

O lifting sem cirurgia, porém, não é um tratamento definitivo, pois os fios de sustentação são absorvidos pelo organismo em cerca de três meses. Entretanto, os resultados podem permanecer por até um ano e meio. Após esse tempo, é preciso refazer o procedimento

De toda forma, a qualidade da pele, o brilho, a textura e a elasticidade melhoram muito, pois, além do tracionamento provocado pelo fio, ao ser reabsorvido, ele dá lugar à uma malha de colágeno.

Bichectomia

A bichectomia é um tipo de cirurgia que envolve uma técnica mais simples, que pode ser feita no próprio consultório do dentista com aplicação de anestesia local. O intuito é reduzir a quantidade de gordura na região da bochecha.

Temos em nossa face as bolas de Bichat, porções de tecido adiposo (gordura) que dão volume ao rosto. Quando elas são muito volumosas, a tendência é que a face fique arredondada, muitas vezes com aspecto infantilizado ou assimétrico.

Com a bichectomia, fazemos pequenas incisões na face interna das bochechas (por dentro da boca) e retiramos uma porção das bolas de Bichat. Desse modo, o rosto fica mais magro, com contornos definidos, um aspecto mais atraente e menos infantil.

Como a cirurgia é feita dessa forma, ela não deixa cicatrizes, e a recuperação acontece de maneira muito rápida, já que as mucosas cicatrizam em pouco tempo. Além disso, o procedimento é definitivo, pois as bolas de Bichat não se relacionam com o peso corporal, portanto, essa gordura não se acumula outra vez.

Contudo, é preciso escolher muito bem o profissional que realizará a bichectomia, pois ela não é indicada para todas as pessoas. É preciso contar com um bom dentista para analisar se de fato há um volume maior de gordura nas bochechas para ser retirado. Do contrário, há o risco de esqueletização da face por ela já ser magra.

Aplicação de botox

O nome popular botox se refere à toxina botulínica, uma substância amplamente utilizada na estética para minimizar rugas e linhas de expressão. Dentistas habilitados também podem fazer a aplicação dessa substância com o intuito de promover a harmonização facial.

Nesse caso, além de utilizada para a correção dessas marcas do tempo, promove simetria para os músculos da face e ainda trata o sorriso gengival, no qual a gengiva fica em superexposição quando a pessoa sorri.

A aplicação de botox é feita diretamente na musculatura, utilizando seringassem agulhas de insulina, bem finas. O local onde a substância será injetada é previamente definido para que se possa alcançar os resultados desejados sem causar nenhum tipo de efeito colateral.

Assim como acontece com os fios de sustentação, a aplicação de botox precisa ser refeita alguns meses depois (de 4 a 6). Tudo depende da reação do organismo de cada pessoa. Isso porque os efeitos da toxina tendem a diminuir com o passar do tempo, pois ela é absorvida pelo organismo.

É válido lembrar que as sessões precisam desse intervalo de meses para que não haja uma superexposição à substância. Nesse caso, existe o risco de efeitos colaterais e também de o organismo se habituar à toxina botulínica, reduzindo a sua ação.

Preenchimento facial

O preenchimento é uma das técnicas mais populares da harmonização facial. Ele pode ser feito apenas nos lábios ou em áreas específicas da face, como:

Instagram Neo Face
  • nas maçãs do rosto, para volumizá-las;
  • no bigode chinês e olheiras, para suavizá-los;
  • no contorno mandibular, para deixá-lo em evidência;
  • no nariz, para empiná-lo.

Esse procedimento corrige imperfeições e melhora a simetria e aspecto da pele. É realizado por meio da aplicação de substâncias biocompatíveis, como o ácido hialurônico. Os lugares onde elas serão injetadas são previamente estudados conforme as necessidades do paciente e as mudanças que ele deseja alcançar.

A substância injetada na pele, além de dar um volume maior às camadas cutâneas, promove uma hidratação profunda. Por isso, é possível corrigir as características que desagradam o indivíduo, alcançar simetria e oferecer rejuvenescimento à face.

No entanto, os resultados não são definitivos, pois o organismo absorve essas substâncias biocompatíveis. Seu efeito dura entre 8 a 18 meses, de acordo com o produto utilizado e a resposta orgânica. Depois desse tempo, é preciso fazer uma nova aplicação para manter os resultados.

Gengivoplastia

Além da aplicação do botox para corrigir o sorriso gengival, podemos adotar outra técnica: a gengivoplastia. Esse procedimento é uma cirurgia de pequeno porte realizada no consultório do dentista com aplicação de anestesia local.

O objetivo é remover o excesso de gengiva quando ela recobre muito os dentes, fazendo parecer que eles são pequenos demais ou promovendo assimetrias e desarmonias nos contornos do sorriso. Assim, conseguimos modelar a gengiva para que ela valorize a dentição e não fique excessivamente exposta.

Existem casos em que o problema é contrário, sendo que, na verdade, há falta de tecido gengival em algumas regiões da boca. Então, a gengivoplastia é realizada para fazer enxertos preenchendo essas áreas. Desse modo, melhoramos a estética e minimizamos alguns problemas, como a exposição radicular, que causa sensibilidade dentinária.

A gengivoplastia é uma técnica definitiva. Uma vez retirado o excesso de tecido, ele não volta a crescer. Por isso, precisa ser feita com um profissional experiente para que a porção removida esteja adequada, a fim de alcançar um resultado estético agradável e evitar complicações, como a exposição da raiz do dente.

Lipo enzimática de papada

Sabia que é possível fazer lipo de papada, mas com um procedimento não invasivo? A harmonização facial conta com uma técnica que permite remover a gordura da região do pescoço e do queixo sem cortes nem aspirações. Trata-se da lipólise enzimática.

Ela consiste na aplicação de ácido deoxicólico na região onde a gordura está acumulada. A redução é feita por meio de uma reação natural do organismo, pois enzimas quebram as células de gordura, fazendo com que o seu volume simplesmente desapareça.

É válido ressaltar que o ácido deoxicólico é encontrado naturalmente no organismo humano e tem a função de destruir a gordura acumulada. Portanto, essa técnica é segura e não provoca efeitos colaterais. Além disso, tem a grande vantagem de ser definitiva, pois o tecido adiposo da região do pescoço não volta a acumular.

Para quem é indicada a harmonização facial?

A harmonização facial é indicada para indivíduos que já completaram o seu desenvolvimento e que apresentam características em sua aparência que os desagradam. Pode ser realizada por pessoas de ambos os sexos e tem poucas contraindicações, que dependem da técnica escolhida.

De um modo geral, é preciso que a pele esteja livre de infecções, inflamações e qualquer outro problema que possa gerar complicações no procedimento ou na recuperação. No caso da injeção de botox, ácido hialurônico e deoxicólico, o indivíduo não deve apresentar qualquer tipo de alergia às substâncias utilizadas na solução.

Para os procedimentos de bichectomia e gengivoplastia, é fundamental que a pessoa esteja com a saúde bucal equilibrada, pois inflamações como a gengivite inviabilizam os tratamentos, já que aumentam as chances de infecções e novas inflamações no local operado.

Grupos especiais, como diabéticos, gestantes, hipertensos, fumantes e pessoas cardíacas precisam de uma avaliação individual. Somente o profissional poderá definir se o tratamento escolhido é viável ou não no momento.

Como é o pós-operatório da harmonização facial?

Os procedimentos de harmonização facial não são dolorosos, pois são realizados com anestesia local, injetável ou tópica, para reduzir qualquer tipo de desconforto que possa surgir durante o tratamento. Por isso, eles são muito confortáveis e a recuperação é simples.

Os cuidados necessários após o tratamento, o tempo de repouso e outras medidas variam conforme o tipo de procedimento realizado. No caso da lipo de papada, por exemplo, a pessoa pode retornar no mesmo dia para suas atividades, apenas cuidando bem da pele para proteger o local onde foram feitas as injeções.

Porém, na realização de bichectomia e gengivoplastia, como são técnicas mais invasivas, é preciso se afastar das atividades físicas por 3 semanas, além de ter um cuidado especial com a alimentação, evitar movimentos bruscos com a boca e manter uma higienização bem-feita, para que não haja sangramentos nem manifestações de inflamação.

Por isso, cada caso é muito específico, sendo essencial conversar com o profissional que realizará o procedimento para que ele dê todas as instruções necessárias. Elas devem ser seguidas à risca para que não haja efeitos adversos comuns, como vermelhidão, hematomas e inchaços.

Quais profissionais estão autorizados a fazer a harmonização facial?

Embora somente cirurgiões plásticos possam realizar o lifting cirúrgico, os procedimentos de harmonização facial podem ser aplicados por dermatologistas e esteticistas. Além disso, conforme explicamos, estão disponíveis nos consultórios dos dentistas.

A Resolução 198 do Conselho Federal de Odontologia (CFO) foi divulgada em 2019 durante a abertura do CIOSP (Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo), definindo a Harmonização Orofacial (HOF) como uma especialidade odontológica. Assim, dentistas podem disponibilizar em suas clínicas e consultórios os procedimentos que citamos.

No entanto, como qualquer outra especialidade da Odontologia, é preciso que esses profissionais se capacitem e adéquem a estrutura da clínica para oferecer os tratamentos de harmonização facial.

Afinal, essa mesma resolução definiu outros aspectos, como as áreas de competências, a carga horária dos cursos necessários e o aproveitamento do currículo para se tornar um especialista em HOF. Tudo isso para que o paciente realize os procedimentos com um profissional devidamente habilitado, tendo cuidado com a biossegurança e alcançando bons resultados.

Portanto, quando você for escolher uma clínica ou profissional para realizar algum procedimento de harmonização, é fundamental que confirme se o profissional é especializado nessa área, se ele está devidamente capacitado para oferecer o tratamento que você quer realizar e se o curso que ele fez está de acordo com as exigências do CFO.

Analise, também, a estrutura da clínica, a organização do espaço, a higiene e a legalização do seu funcionamento, verificando se as licenças estão em dia. Procure fazer uma pesquisa na internet para verificar se não há reclamações de outros pacientes e qual é a opinião deles sobre o atendimento prestado.

Os procedimentos de harmonização facial são ideais para quem deseja mudanças expressivas em sua aparência de uma forma segura e rápida. Mas não se esqueça de contar com profissionais capacitados para a aplicação dessas técnicas, a fim de ter um cuidado especial com a sua saúde e realmente alcançar os resultados que você deseja.

Gostou de conhecer essas opções de tratamento para valorizar a sua imagem? Então, siga nossas redes sociais e confira outros temas interessantes como esse! Estamos no Facebook e Instagram!

Agendar consulta Neo Face

3 thoughts on “Saiba como funciona e quem pode fazer harmonização facial!”

  1. Boa noite!
    Tem certeza que esteticistas podem aplicar a HOF?
    Onde posso confirmar essa informação?
    Estou pesquisando essas informações e até onde li, não é permitido para esteticista, mesmo que faça pós em estética avançada, terão o conhecimento mas não poderão exercer…
    Agradeço o retorno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *