Uma boa escovação e outros procedimentos da higiene bucal são importantes para manter os dentes e gengivas saudáveis, mas apesar de tanta dedicação, se não fizermos um acompanhamento com um profissional, podemos ter alguma cárie ou outro problema que precise de tratamento.

É do conhecimento de todos que existem alguns problemas bucais mais comuns — cáries, como já foi citado e gengivite, por exemplo — e se tratados no estágio inicial, as chances de obter sucesso no tratamento são 100%.

No entanto, outro incômodo que é pouco comentado, entretanto, muitas pessoas já tiveram, é o abcesso dentário — processo inflamatório que pode ser originado de uma gengivite e que causa muita dor.

Gostaria de saber mais sobre o que é abscesso dentário e esclarecer suas dúvidas? Neste post, daremos todas as informações necessárias sobre este processo inflamatório. Boa leitura!

O que é abscesso dentário?

O abcesso dentário pode ser definido como um acúmulo de pus resultante de uma infecção bacteriana. Esse tipo de infecção pode atingir várias partes da cavidade oral como sua raiz dentária e a gengiva.

Qualquer pessoa está suscetível a ter este problema, por isso é necessário identificar e buscar o tratamento adequado. Existem dois tipos de abscesso, e apesar de serem diferentes, os sintomas são praticamente os mesmos.

Podemos dividir o abscesso dentário em dois tipos:

Periapical

Este tipo de abscesso ocorre no início da zona apical — pode ser no ápice da raiz. Esta zona é a parte do osso maxilar, ou seja, não é possível enxergá-lo, o pus aumenta na região até que a bolsa se torne visível.

O próximo passo, é que ele drene de forma natural — espontânea, e surja uma fístula na região dos tecidos moles. É por meio dessa fístula que o pus será drenado, diminuindo o tamanho e aliviando um pouco as dores causadas pelo processo inflamatório.

Mesmo que o pus seja drenado naturalmente, é necessário fazer um tratamento, pois não é possível ter certeza de que a infecção foi vencida. Caso não seja feito nenhum procedimento, o abscesso periapical pode sofrer complicações e evoluir para um processo inflamatório ainda maior, que pode precisar de internação para receber medicação intravenosa.

Periodontal

O abscesso periodontal aparece na região do periodonto — tecidos que envolvem os dentes. Este abscesso pode ser resultado de uma periodontite já existente ou resultado de dentes semi-inclusos, processo comum no surgimento dos dentes do siso.

Ele envolve a gengiva e geralmente localiza-se na área da gengiva marginal — gengiva que circunda os dentes — ou na área da papila interdental — gengiva que preenche os espaços entre os dentes.

Da mesma forma que o abscesso periapical pode mudar de estágio e se tornar algo crônico, o periodontal também, afetando o dente, trazendo complicações mais sérias.

Quais são os sintomas do abscesso dentário?

Além da presença de pus na região afetada, outros sintomas constituem o abscesso dentário. Lembre-se que é importante não ignorar o que você está sentindo, pois a inflamação pode durar meses ou anos e se agravar.

Os sintomas mais comuns estão listados abaixo.

Dor de dente

A dor de dente é latejante e também constante, pode ser sentida diretamente no dente ou na região da gengiva que está afetada. Além disso, a dor pode piorar ao mastigar.

Vermelhidão na área afetada

A vermelhidão é um sintoma bem fácil de perceber, ela deixa a área afetada mais inchada e também causa a inflamação da gengiva — gengivite.

Sensibilidade ao toque

Além da dor de dente, a área afetada fica muito sensível, não só os dentes, mas a gengiva também fica com sensibilidade ao toque. Ao ingerir algo frio ou quente também pode aumentar a área dolorida.

Drenagem de pus

A drenagem é feita para aliviar as dores causadas pela inflamação, quando é feito, rapidamente os incômodos desaparecem. Mas ainda sim é necessário fazer o acompanhamento com seu dentista para ver se está tudo bem.

Dificuldade de abrir a boca ou mastigar

Devido ao inchaço e a dor causados pelo abscesso, muitas pessoas sentem dificuldades em abrir a boca e também em mastigar. Tornando-se difícil se alimentar corretamente, pois o incômodo é muito grande.

Gânglios do pescoço inchados

Quando há um “corpo estranho” presente em nosso organismo, uma das respostas para isso é a hipertrofia dos gânglios. Como a infecção bacteriana é na região bucal, pode afetar os gânglios do pescoço, eles ficam bem inchados.

Dente escurecido

O dente escurece devido à infecção instalada no local, mas isso acontece caso a área atingida esteja com a bactéria há algum tempo e ela se espalhou pelo dente. Por isso, qualquer sinal diferente, você precisa procurar um cirurgião dentista.

Caso tenha outros sintomas como: febre, diarreia, arrepios, náuseas e vômito, procure a urgência imediatamente, pois a situação está em um estágio muito mais grave.

Obrigatoriamente o abscesso dentário tem que ser tratado, caso não seja feita uma intervenção, o dente lesionado pode ser perdido, lesões mais sérias podem aparecer nos tecidos que envolvem o dente e a infecção também pode ir para outras partes do corpo.

Quais são as consequências do abscesso dentário?

Se você tem um abscesso dentário, é de suma importância tratá-lo, pois a infecção pode se espalhar para o restante da sua boca, além disso, pode acarretar uma sinusite, infeccionar outras partes do seu corpo e até parar no seu cérebro, trazendo maiores problemas.

Mesmo que o abscesso se rompa e a dor passar, o tratamento ainda é indispensável, porque as bactérias que causaram a infecção ainda podem estar no local afetado, mesmo que não seja mais perceptível.

Instagram Neo Face

Outro consequência grave, que tem origem em uma infecção bucal não tratada é a endocardite bacteriana. Uma doença causada por bactérias que entram na corrente sanguínea e atingem o endocárdio — revestimento interno do coração. Apesar de acontecer em casos mais graves do abscesso, é relativamente comum.

Em pessoas que tem o sistema imunológico enfraquecido, um abscesso não tratado pode gerar complicações mais severas, podendo até levar a óbito, caso a inflamação esteja em um estado mais crítico.

Como é feito o diagnóstico deste problema?

Se você sente algum incômodo ou desconfia que esteja com alguma infecção, você deve procurar o dentista para avaliar o problema, pois geralmente o diagnóstico é dado pelo relato do paciente e também exames físicos.

Além disso, às vezes é necessário solicitar uma tomografia computadorizada do rosto para ajudar na confirmação do diagnóstico. Por meio desses exames é possível identificar com precisão a localização do abscesso, quais dentes estão afetados e também qual procedimento fazer para resolver o incômodo.

Quais são os tratamentos para o abscesso dentário?

Existem alguns tratamentos para esse processo inflamatório, o uso de medicação é importante e dependendo do caso, até um tratamento de canal dentário pode ser necessário. Abaixo explicamos cada um deles:

Medicamentos antibióticos

Usar antibióticos passa a ser necessário quando a infecção já afeta outras regiões — dentes, mandíbula ou outras partes da boca. Por se tratar de uma situação mais grave, o antibiótico impede a proliferação da bactéria.

Não só antibióticos, mas os anti-inflamatórios e analgésicos também são prescritos para alívio da dor causada pela inflamação. Às vezes, é recomendado o uso dos três em concomitância, depende da avaliação do dentista em cada caso.

Lembre-se que qualquer medicamento só pode ser tomado por meio de uma prescrição médica, antibióticos somente com a retenção da receita.

Drenagem e raspagem da região

A drenagem é necessária para desobstruir o local que está inflamado, ela pode ser feita através da gengiva ou do dente que está lesionado.

Quando a drenagem é feita por meio dos tecidos moles, o dentista deve aplicar a anestesia local, fazer uma pequena incisão com a ajuda de um bisturi e drenar o pus que está acumulado. Depois de todo esse procedimento, é necessário limpar a área com antisséptico.

Quando é feito através do dente, o dentista deverá broquear o dente lesionado, ou seja, fazer uma abertura na região para expor a polpa dentária e também os canais radiculares, pois somente dessa forma o pus consegue ser extraído. Essa forma de drenagem é o início de um tratamento de canal, que será explicado com mais detalhes no próximo tópico.

Tratamento de canal

O tratamento de canal dentário auxilia na eliminação da infecção sem precisar extrair o dente afetado. A polpa dentária que está doente é retirada e depois o abscesso é drenado. Depois da drenagem, a cavidade é coberta, uma coroa pode ser colocada no dente tratado para aumentar a rigidez.

O tratamento só pode ser indicado após a realização de alguns exames, por isso, é necessário fazer a radiografia para identificar a lesão e o tamanho dela. Somente depois disso que o tratamento será indicado ou não.

Geralmente, este procedimento é feito em uma única sessão, o paciente é aconselhado a tomar todos os cuidados em casa para uma boa recuperação e voltar para avaliar como está o processo de cura da pequena incisão realizada. Caso esteja em uma situação mais complicada, o tratamento pode durar até três sessões.

Extração do dente

Se a situação do processo inflamatório estiver muito agravada, a extração do dente pode ser necessária. Isso ocorre quando a inflamação já tomou grande parte dos tecidos moles e também da raiz do dente, a polpa já está totalmente tomada e necrosada.

Depois da extração e do tratamento adequado para recuperação do local afetado, o paciente pode ser encaminhado para o processo de implante dentário. Uma solução eficaz que vai muito além da estética dental.

Quais são as formas de prevenção?

É possível evitar o abscesso dentário com algumas atitudes preventivas — medidas básicas para manter a saúde bucal — e todas elas têm a ver com a higiene que deve ser feita regularmente.

Por isso, sempre escove os dentes após as refeições e também faça uso do fio dental, pois é ele quem alcança os resíduos mais difíceis, onde apenas com a escovação eles não são eliminados. Depois desse procedimento, o ideal é também utilizar o enxaguante bucal, ele deve ser indicado pelo seu dentista, pois só ele saberá o melhor para você.

Outra dica importante e que também previne a proliferação de bactérias, é a troca da escova de dentes. Por recomendações odontológicas, as escovas devem ser trocadas a cada três meses, tendo em vista que após esse período ela não limpa muito bem.

A prevenção não acontece somente no momento em que a higiene bucal é realizada. Ao reduzir a quantidade de alimentos com altas quantidades de açúcar, a sua boca fica livre de infecções, uma vez que o açúcar agride os dentes e contribui para o surgimento de cáries.

Estética dental, como proceder?

Dependendo do nível do problema causado pelo abscesso dentário, é comum o paciente não se sentir bem com seu sorriso, principalmente quando a porção da gengiva que preenche a volta dos dentes não está cumprindo seu papel, e isso pode acontecer por vários motivos.

Por isso, depois do tratamento e da recuperação do paciente, indicamos o uso de lentes de contato dental, para cobrir algumas falhas entre os dentes. Esse procedimento vai muito além de manter uma estética dental, pois acreditamos que um sorriso perfeito melhora a autoestima de qualquer pessoa.

O resultado das lentes fica ótimo, pois a coloração e o formato ficam padronizados e podem ser trocadas a cada 5 ou 10 anos. Depende da periodicidade que você vai à clínica para fazer o acompanhamento e também a limpeza.

Onde encontrar profissionais especializados?

Encontrar dentista em São Paulo é uma tarefa fácil, porém, o ideal é que você encontre algum dentista com experiência, principalmente se for necessário o tratamento de canal, pois o profissional deve ser especialista em endodontia.

Por isso, aconselhamos a procurar uma clínica multidisciplinar, pois desde a descoberta do abscesso até o tratamento final pode ser feito no mesmo lugar.

Você viu que abscesso dentário se não for tratado corretamente pode trazer muitos problemas. Por isso a necessidade de ir ao dentista pelo menos uma vez ao ano para fazer o check up e evitar danos maiores. Caso tenha algum problema ele será identificado a tempo.

Se você gostou destas informações, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam o que é o abcesso dentário e suas formas de tratamento.

Agendar consulta Neo Face

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *