A artroscopia de ATM (articulação temporomandibular) é uma modalidade minimamente invasiva de técnica endoscópica que consiste na inserção de uma câmera por meio de uma incisão cirúrgica. O procedimento permite o diagnóstico e a intervenção em lesões internas articulares. Sendo assim, deve ser realizado com um cirurgião bucomaxilofacial de total confiança.

O mais importante em uma situação como essa é conhecer os detalhes das indicações e da recuperação para avaliar as possibilidades junto com o profissional experiente. Como resultado, fica muito mais simples encontrar um tratamento adequado às suas necessidades e que faça efeito em curto prazo.

Quer saber mais? Vamos esclarecer como funciona a artroscopia de ATM e mostrar quais são as principais indicações. Acompanhe!

O que é a artroscopia de ATM?

É uma técnica endoscópica relativamente recente, feita por meio de vídeo, e minimamente invasiva para corrigir problemas articulares de diferentes graus. Esses desgastes na articulação temporomandibular (ATM) prejudicam a mastigação, a deglutição e a fala. Quando os tratamentos, que incluem o uso de placas oclusais e aparelhos ortodônticos, não apresentam respostas, pode ser realizada a artroscopia para fins diagnósticos e cirúrgicos.

O procedimento visualiza as estruturas com auxílio de um equipamento chamado artroscópio. Assim, são feitos dois pequenos cortes em frente ao ouvido. Em um desses cortes, o cirurgião avalia a situação das articulações internamente por meio de uma câmera.

Já pelo outro corte são inseridos os instrumentos necessários para a cirurgia e todos os passos são acompanhados em vídeo. A grande vantagem, nesse caso, é a segurança do procedimento, que tem possibilidades mínimas de complicações. Além disso, a recuperação também costuma ser bastante rápida, geralmente de 5 a 7 dias o paciente já está retomando suas atividades normais.

Quem pode realizar o procedimento?

Essa modalidade de cirurgia já é muito utilizada para diagnósticos e tratamentos de outras articulações do corpo. A cirurgia costuma ser indicada pelo cirurgião bucomaxilofacial em casos em que a qualidade de vida e a saúde do paciente estão comprometidas. Especialmente em casos de DTM, em que as articulações não funcionam de maneira adequada, mas o paciente não está no estágio avançado que exigiria uma cirurgia aberta.

Vale lembrar também que a artroscopia de ATM é um procedimento realizado em hospital com anestesia geral, porém, com um pós-operatório muito rápido, em que o paciente pode retornar as suas atividades em pouco tempo. O diagnóstico é realizado por meio do histórico do paciente, avaliação clínica e exames de imagem.

Quais são as causas da disfunção temporomandibular (DTM)?

Normalmente, as causas da DTM estão relacionadas a sobrecargas causadas por má oclusão, perda de dentes, mordida cruzada, ansiedade, bruxismo (ranger dos dentes), quadros de depressão ou estresse. Além de algumas situações emocionais e traumas na região, outras questões também têm relação direta com a DTM. Veja, a seguir, alguns exemplos:

Instagram Neo Face
  • roer unhas;
  • morder os lábios;
  • mastigar apenas de um lado;
  • artrite;
  • flacidez nos músculos da mandíbula.

Quais são os sintomas da DTM?

Para que possa ser feito um diagnóstico adequado, é indispensável procurar um profissional de confiança para que ele realize todos os exames necessários e avalie junto com o paciente suas queixas. Isso porque, muitas vezes, os sintomas da disfunção da ATM são muito parecidos com outros problemas comuns, como enxaqueca, dores de ouvido e até dores na cervical. Então, é preciso ter atenção especial para identificar os primeiros sinais e sintomas e ter um diagnóstico o mais breve possível. Entenda os principais:

  • zumbido no ouvido;
  • dor de cabeça constante;
  • estalos ao abrir e fechar a boca;
  • dor nos olhos;
  • dor ao abrir e fechar a boca;
  • mandíbula que trava e sai do lugar;
  • flacidez nos músculos da mandíbula;
  • mudanças no encaixe dos dentes.

Outro ponto que torna indispensável a avaliação do cirurgião bucomaxilofacial é que muitos pacientes que chegam ao consultório conseguem resolver a questão sem indicação de cirurgia. Em alguns casos, entretanto, pode acontecer até a completa destruição da ATM quando o tratamento não é realizado.

A maioria dos sintomas aparece de maneira brusca e o paciente sente dores ao fechar e abrir a boca como um dos primeiros sinais. No entanto, no caso da ATM, a questão envolve não só os pacientes que não responderam aos tratamentos, mas também é preciso avaliar a gravidade da situação para definir se esse tipo de técnica será suficiente para apresentar bons resultados.

O mais importante é manter as consultas frequentes com seu dentista de confiança e comunicá-lo sobre qualquer tipo de desconforto que possa gerar problemas no futuro. Com isso, fica mais simples identificar alterações nas bases ósseas, na cavidade bucal ou nos dentes. Também é importante ressaltar que os tratamentos precisam ser definidos com foco em preservar a saúde do paciente de modo geral

Estresse e ansiedade

A questão do estresse e da ansiedade quando se trata de problemas bucais deve ser avaliada cuidadosamente. O motivo é que esses sentimentos angustiantes geram descargas em nosso corpo de substâncias que atuam como estimulantes da tensão muscular. Ou seja, o sistema nervoso e endócrino também são acionados e podem levar ao apertamento dos dentes.

Tenha em mente que a DTM é uma doença que quase sempre se mantém progressiva depois de instalada. Porém, se torna muito complicado determinar a velocidade de progressão em cada paciente de maneira exata. Então, quanto antes receber o diagnóstico, melhores serão os efeitos do tratamento.

Outro ponto que deve ser levantado no consultório é a questão de hábitos prejudiciais. Muitas vezes, roer unhas, por exemplo, não é algo que pensamos ter relação com a odontologia. Porém, quando isso acontece em longo prazo, pode ser significativo na hora de fazer um diagnóstico ou até evitar complicações ou desgastes maiores na ATM.

Pronto! Agora você já conhece a artroscopia de ATM e sabe como a técnica é aplicada. O melhor caminho para quem sofre com problemas nas articulações da mandíbula é se informar sobre o assunto para conseguir explicar exatamente quais são os incômodos ao profissional de confiança. Só assim será possível ter o diagnóstico correto e uma recuperação tranquila, rápida e com o mínimo de dor.

Gostou das informações do artigo? Então entre em contato e conheça os procedimentos indicados nos casos do diagnóstico de DTM.

Agendar consulta Neo Face

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *