A cirurgia ortognática é indicada quando o paciente sente dificuldades ao mastigar ou incômodos constantes ligados ao posicionamento dos ossos da face. O crescimento inadequado desses ossos vai muito além de questões estéticas e compromete sua qualidade de vida.

O mais indicado, neste caso, é se informar bem sobre o procedimento e encontrar um cirurgião bucomaxilofacial que faça avaliações bem detalhadas. A partir disso, é possível obter um aspecto alinhado na face e eliminar problemas que incomodam no dia a dia.

Quer saber mais? Vamos mostrar 4 aspectos sobre cirurgia ortognática. Acompanhe e boa leitura!

1. Indicada para deformidades faciais

Conhecido como cirurgia ortognática, o procedimento permite melhorar a mordida e a estética facial. Isso acontece porque, após os ajustes de posicionamento nos maxilares, a face ganha um aspecto mais proporcional. Esse tipo de cirurgia não pode ser feito de maneira isolada, pois está diretamente ligado ao tratamento ortodôntico.

As principais indicações envolvem pacientes com deformidades na face de maneira geral. Como o problema está nos ossos da face, esse tipo de problema não pode ser resolvido apenas com o tratamento ortodôntico.

2. Assimetria facial compromete a funcionalidade do rosto

A assimetria facial acontece pelo crescimento desordenado dos ossos da maxila, da mandíbula, do nariz ou do osso malar (maçã do rosto). O desenvolvimento da assimetria começa na fase de crescimento e estabiliza na idade adulta.

Porém, é preciso consultar um cirurgião bucomaxilofacial para que ele possa avaliar as características de cada caso e, consequentemente, indicar os tratamentos necessários no pré e pós-cirúrgico. Veja, a seguir, alguns exemplos de fatores relacionados que precisam de cirurgia ortognática para serem corrigidos:

  • Retrognatismo mandibular (queixo pra trás);
  • prognatismo mandibular (queixo para frente);
  • assimetrias faciais (queixo torto);
  • face longa (rosto comprido);
  • face curta (rosto curto);
  • apneia obstrutiva do sono (problemas respiratórios).

3. O procedimento passa por várias etapas

O paciente com indicação de cirurgia ortognática passa por várias etapas durante o pré e pós-operatório. Antes do procedimento cirúrgico, é necessário colocar o aparelho ortodôntico e fazer algumas mudanças que são indispensáveis no sucesso desse tipo de tratamento. Conheça abaixo o passo a passo:

  • avaliação da eventual necessidade de remoção dos dentes do siso;
  • colocação de um aparelho ortodôntico. O tempo de tratamento varia conforme a situação do paciente;
  • controle periódico com acompanhamento do cirurgião bucomaxilofacial e do ortodontista até finalização do tratamento;
  • planejamento virtual da cirurgia.

Vale lembrar que, em algumas situações, pode ser necessário fazer tratamentos complementares no pós cirúrgico, como fisioterapia, fonoaudiologia e laserterapia.

4. Esse tipo de cirurgia não deixa cicatriz

Além de não deixar cicatrizes no paciente, existem outros benefícios muito significativos. Entre os principais estão a melhora da estética facial, melhora na respiração, melhora no posicionamento da língua, melhora do sono.

Pronto! Agora você já sabe como a cirurgia ortognática pode ajudar na qualidade de vida do paciente em um procedimento detalhado, que interfere também na autoestima. Para tanto, o mais importante é encontrar um cirurgião bucomaxilofacial experiente que seja referência na área. Só assim será possível alcançar bons resultados mantendo a saúde bucal e a estética facial em longo prazo.

Gostou das informações do artigo? Então leia também sobre a cirurgia do dente do siso e entenda o procedimento e suas indicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *