A cirurgia ortognática é um procedimento que demanda cuidados por parte do paciente, principalmente, no pós-operatório, para que ele possa ter uma melhor recuperação e mais qualidade de vida e bem-estar.

A fisioterapia, assim, tem um papel importante nesse momento. É ela a responsável por ajudar a diminuir a sensibilidade pós-cirurgia, permitir a reabilitação para mastigação do paciente, reduzir o inchaço, auxiliar no desenvolvimento da mímica facial e na recuperação muscular. Ela pode atuar tanto na fase aguda, auxiliando na recuperação imediata da cirurgia, quanto na fase crônica, para ajudar na recuperação da amplitude dos movimentos da boca.

Assim, quando ela é deixada de lado, o paciente pode ter uma recuperação muito mais lenta, além de poder apresentar problemas para abrir e fechar a boca, na mastigação, na fala e até na articulação temporomandibular (ATM). Pensando nisso, vamos mostrar neste artigo as principais indicações de exercícios fisioterapêuticos para ortognática. Aproveite para tirar suas dúvidas e boa leitura!

Crioterapia

A crioterapia tem um papel relevante na fase aguda pós-cirúrgica. Ela será responsável, por meio de terapia com gelo frio, por realizar uma redução da dor e dos processos inflamatórios na região, que podem ser altamente desconfortáveis nesse primeiro momento. Portanto, esse procedimento pode ser importante para evitar complicações e trazer maior conforto em um momento no qual ocorre o processo de defesa muscular diante do processo cirúrgico, gerando travamentos na região.

Outro ponto de eficiência da crioterapia é auxiliar na prevenção de trismo (a dificuldade de abrir a boca devido à contração da musculatura facial, comum após procedimentos como uma cirurgia) e nódulos de tensão musculares – ambas muito comuns no pós-cirúrgico.

Laser

Um dos principais procedimentos pós-operatórios é o uso do laser na fisioterapia. Ele tem o papel importante para a redução do tecido que pode estar eventualmente inflamado. Ele auxilia, também, na reparação tecidual e nervosa da região, de forma a permitir uma cicatrização mais rápida e, ao mesmo tempo, de qualidade, minimizando as dores no paciente.

Isso é importante porque essas duas regiões são muito manipuladas durante a cirurgia e, portanto é fundamental minimizar desconfortos e acelerar o processo de regeneração de forma saudável.

Instagram Neo Face

Drenagem linfática facial

Após a cirurgia ortognática, é muito comum que o paciente tenha longos períodos de inchaço facial. Isso pode gerar tanto desconforto estético quanto incômodos físicos na pessoa. Assim, a drenagem consiste em aplicar técnicas de massagem que auxiliem na redução da retenção líquida na região. Além disso, ela auxilia tanto na prevenção do surgimento do inchaço pós-operatório, quanto para trabalhar a sensibilidade que a pessoa terá após o procedimento.

Mobilizações intraorais

As mobilizações intraorais têm por objetivo auxiliar na retomada da mobilidade e da amplitude dos movimentos bucais. Isso é fundamental para recuperar a funcionalidade e poder retomar a vida normalmente. Afinal, após a cirurgia, é normal uma certa redução da sensibilidade (parestesia) e o enfraquecimento da musculatura que atua na mastigação.

Assim, as mobilizações buscam auxiliar na reeducação desses processos e permitir que a pessoa possa se reabilitar para suas atividades do dia a dia, com qualidade de vida e de forma saudável.

Exercícios de mímica facial

Além da movimentação de mastigação e deglutição, é importante que o paciente seja reabilitado para realizar a movimentação facial de forma saudável. Essa é uma fase importante para que ele volte a ter uma compreensão dos movimentos da sua face de forma natural após o período de reabilitação.

Afinal, após a cirurgia, o paciente precisa entender o novo posicionamento ósseo e dos dentes. Pode parecer simples, mas após o procedimento, você precisa se localizar naquele novo espaço, seja para mastigar, falar, engolir, entre outras ações que nós realizamos muito facilmente em nosso dia a dia.

É muito normal, por exemplo, que o fisioterapeuta indique realizar alguns exercícios em frente ao espelho, para que o indivíduo identifique como está falando e retome a mímica facial, em conjunto com o fortalecimento adequado da região. Além disso, pode ocorrer a necessidade de uma fonoterapia, para recuperar a plena capacidade de fala.

Os exercícios fisioterapêuticos para ortognática são fundamentais para retornar às atividades do dia a dia e evitar problemas em atividades básicas, como comer, beber, falar, entre outros. Por isso, é importante realizar as atividades propostas pelo fisioterapeuta.

Achou este texto interessante? Siga nosso perfil no Facebook e Instagram e receba outros conteúdos importantes sobre procedimentos e tratamentos na área da odontologia!

Agendar consulta Neo Face

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *