O tratamento de mordida cruzada é essencial para que essa condição não atrapalhe a qualidade de vida e traga consequências mais sérias ao paciente. Esse tipo de tratamento precisa ser iniciado o mais cedo possível para evitar transtornos na vida adulta em decorrência de alterações na mastigação.

O melhor caminho, nesse caso, é entender como funcionam os sinais da mordida cruzada, já que em algumas situações ela pode ser imperceptível. Além disso, consultar um profissional de confiança também faz toda a diferença na observação clínica que é responsável pelo diagnóstico correto.

Quer saber mais? Vamos tirar todas as dúvidas sobre mordida cruzada e explicar como funcionam os tratamentos.

O que é mordida cruzada?

O primeiro passo para encontrar o tratamento adequado para mordida cruzada é entender como esse tipo de problema acontece. Em grande parte dos casos, ela é perceptível e se caracteriza pelo desencontro entre os dentes superiores e inferiores. A própria pessoa pode identificá-la, especialmente, quando os dentes da arcada inferior sobrepõe os superiores.

No entanto, quando os incômodos são mínimos, existe a possibilidade da mordida cruzada passar despercebida por conta de dentes bem-alinhados que mascaram o desencontro. Dessa forma, apesar de serem alinhados, esses dentes se movimentam de maneira inadequada durante a mastigação.

Quais são os prejuízos da mordida cruzada?

É muito importante mencionar que a mordida cruzada vai muito além de questões estéticas. O problema traz vários riscos e compromete a qualidade de vida do paciente. Na infância, por exemplo, esse desalinhamento prejudica o crescimento dos ossos da face e reflete diretamente no desenvolvimento da fala, mastigação e respiração.

Já na vida adulta, a mordida cruzada causa incômodos também significativos. Entre os principais estão risco de perda óssea, degaste dos dentes e retração gengival. Além disso, existe também a possibilidade de desenvolver bruxismo que, por sua vez, causa dores de cabeça, dores na face, desgaste nos dentes e outros problemas.

Distúrbio da ATM

A disfunção da articulação temporomandibular (DTM) é outra consequência da mordida cruzada. Seus principais sintomas costumam trazer muitos incômodos e são muito parecidos com outras patologias. Dessa forma, se torna indispensável procurar a orientação clínica de um cirurgião bucomaxilofacial especializado em ATM para que ele possa fazer o diagnóstico correto.

Tudo acontece a partir da avaliação do histórico do paciente e com o resultado de exames de imagem. Conheça, abaixo, os principais sinais e sintomas da DTM que indicam a necessidade de procurar por um profissional:

  • mandíbula travada com frequência;
  • dores de cabeça constantes;
  • zumbidos no ouvido;
  • estalos frequentes;
  • dor ao abrir ou fechar a boca;
  • inchaço no rosto;
  • mudança na oclusão dentária.

O que ocasiona a mordida cruzada?

Vale mencionar que essa condição se apresenta de maneira diferente em cada paciente. Ou seja, se torna muito importante consultar um profissional para que ele identifique as características específicas que levaram a desordem nos dentes.

Muitas vezes, a mordida cruzada tem origem genética, porém, também pode ser ocasionada devido a maus hábitos (hábitos parafuncionais) tais como chupar o dedo, usar chupeta por muito tempo, usar mamadeira e perda precoce de dentes.

Instagram Neo Face

As repetições dessas condições causam alterações maxilares e funcionais no organismo que podem fazer com que as crianças passem por longos tratamentos odontológicos. O mais importante para prevenir o desalinhamento do maxilar é evitar usar esse tipo de artifício em crianças, especialmente, no desenvolvimento dos primeiros anos de vida.

Como tratar a mordida cruzada?

A mordida cruzada é uma questão bastante ampla que pode ser caracterizada em condições diferentes na arcada. Por exemplo, quando a condição tem causas genéticas, ela pode ser tratada com aparelhos específicos que estimulam o crescimento do maxilar para que ele se ajuste corretamente aos dentes inferiores (mandíbula).

Saiba que esses aparelhos não causam dor e estimulam o sistema nervoso central a remodelar a estrutura dos ossos de maneira geral. Os aparelhos corretores podem ser usados em qualquer idade, entretanto, vale lembrar que quanto mais cedo forem colocados, maiores são as chances de conseguir melhores resultados.

Outra possibilidade muito usada pelos dentistas é tratar com pistas diretas planas. Nesse formato, os dentes de leite são alterados com o uso de resina para que os dentes de cima e os de baixo se toquem de maneira harmoniosa.

Vale destacar que em algumas situações, como quando a diferença dos arcos das duas arcadas for muito grande, o mais indicado é um tratamento cirúrgico. Ela só pode ser realizada na idade adulta e corrige o posicionamento incorreto dos ossos em alguns pontos da face. A necessidade de cirurgia será avaliada pelo cirurgião bucomaxilofacial de maneira particular.

Veja abaixo as variações de mordida cruzada!

Mordida cruzada anterior

Acontece quando ao fechar a boca, os dentes da arcada superior da frente passa por trás dos dentes inferiores. Como resultados, a mandíbula é adiantada em relação ao maxilar e, geralmente, o crescimento do queixo fica mais avantajado.

Mordida cruzada posterior

Nesse caso, são os dentes laterais que estão invertidos na hora de morder. Aqui, os de cima ficam fechados por dentro dos dentes inferiores. O mais indicado é incluir no diagnóstico se o cruzamento se dá nos dois lados da arcada dentária ou apenas em um.

O hábito de respirar pela boca é outro ponto que deve ser considerado. Essa situação é muito comum em crianças que tem adenoides ou problemas com aumento das amídalas. Em função disso, os dentes também tendem a ficar desalinhados com o passar do tempo.

O atraso no crescimento dos dentes é mais uma questão que tem relação direta com a mordida cruzada, já que, dessa forma, eles ficam afastados. Há incidência de cáries e as doenças de gengiva pela dificuldade de escovação.

Pronto! Agora você já sabe como funciona o tratamento de mordida cruzada e quais cuidados devem ser tomados. O mais importante é contar com uma clínica especializada que tenha bastante experiência no assunto. Só assim será possível alcançar os melhores resultados em tratamentos que se encaixam com as necessidades do paciente.

Gostou das informações do artigo? Então, nos siga no Facebook e Instagram e fique por dentro de outras novidades exclusivas.

Agendar consulta Neo Face

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *