Por muito tempo houve relutância dos pacientes que precisavam fazer tratamento de ortodontia por causa do desconforto e dos prejuízos estéticos. Porém, décadas de estudo e aprimoramento permitiram desenvolver aparelhos ortodônticos modernos que modificaram o modo como as imperfeições dentárias são corrigidas.

Com a introdução de novos materiais e tecnologias na odontologia, hoje é possível realizar tratamentos mais confortáveis e discretos. Os dispositivos continuam sendo indicados para corrigir dentes tortos, apinhamentos, espaços e alterações na mordida, mas agora de uma forma tranquila para o paciente.

Alguns aparelhos ficam praticamente invisíveis na boca e a tecnologia que carregam permite reduzir o tempo de duração do tratamento. Quer saber mais sobre isso? Então continue lendo e conheça alguns modelos de aparelhos mais modernos, suas indicações e as vantagens que apresentam!

1. Aparelho de safira

O aparelho de safira é um dispositivo fixo, ou seja, ele é colado no esmalte dentário e só pode ser retirado pelo ortodontista. Sua estrutura é similar a dos aparelhos metálicos convencionais, também contém braquetes e arcos, porém, com um aspecto muito mais discreto.

A safira é um material monocristalino muito semelhante ao vidro, por isso, esse aparelho fica quase imperceptível na boca, gerando pouco contraste com o esmalte dentário. Sendo assim, seu uso não é evidente.

Esse tipo de aparelho é indicado para corrigir os mais variados problemas ortodônticos, até mesmo aqueles complexos. É uma alternativa ideal para quem deseja alcançar um sorriso simétrico e harmonioso, mas sem grandes impactos em sua imagem.

Sua vantagem é justamente a discrição que ele proporciona. Além disso, seus braquetes são pequenos e ele apresenta uma grande resistência. Apesar do seu aspecto frágil, a safira é um material durável que não danifica facilmente e não altera sua tonalidade.

2. Aparelho de porcelana

Os aparelhos ortodônticos modernos feitos em porcelana são muito similares aos de safira. Eles também são dispositivos fixos, contêm braquetes, arcos, entre outros componentes que encontramos no aparelho metálico, mas com a diferença de ser um modelo estético, aliás, atualmente é o mais utilizado dessa linha.

A porcelana tem uma tonalidade mais leitosa, não sendo monocristalina como a safira. Mesmo assim, esse aparelho proporciona um tratamento discreto, uma vez que essa cor também contrasta pouco com o esmalte dentário e não deixa o dispositivo evidente na boca.

É indicado para corrigir problemas como apinhamentos, giros, desalinhamentos e alterações na mordida. Ou seja, tem a mesma eficácia do aparelho de safira até mesmo para os casos mais complexos, e ainda apresenta a vantagem de ter um custo menor.

Sua resistência é muito boa, o que faz o dispositivo apresentar uma ótima durabilidade. A porcelana, assim como a safira, não altera sua tonalidade com o passar do tempo. Portanto, não existe a preocupação de os braquetes ficarem amarelados ou escurecidos.

3. Aparelho de policarbonato

Essa é mais uma opção de aparelho estético para quem deseja fazer um tratamento ortodôntico discreto. O policarbonato é outro material que foi inserido na ortodontia como alternativa ao metal. Ele consiste em uma resina plástica de cor branca que se assemelha ao esmalte dentário.

Como os anteriores, é um dispositivo fixo indicado para casos com diferentes complexidades. Entretanto, traz a vantagem de ter um custo mais acessível do que os aparelhos de porcelana e safira, sendo uma boa alternativa para quem busca um orçamento mais baixo.

Instagram Neo Face

Porém, é preciso considerar que os braquetes do aparelho de policarbonato são maiores do que nos outros modelos estéticos. Além disso, são um pouco mais frágeis e podem sofrer danos, mesmo assim, ainda são muito resistentes.

4. Aparelho autoligado

Entre os aparelhos ortodônticos modernos encontramos o dispositivo autoligado, que traz uma tecnologia muito diferente dos demais. Ele também é fixo e contém braquetes, no entanto, o modo como funciona é que se diferencia.

Nesse aparelho não é necessário utilizar as borrachinhas para fixação do arco ortodôntico. Ele fica preso nos próprios braquetes e apresenta propriedades termodinâmicas. Assim, o próprio calor da boca estimula o dispositivo a se manter ativo e exercendo pressão sobre a dentição.

Apresenta todas as indicações dos demais aparelhos fixos e tem outra grande vantagem que o torna bastante atrativo: é possível encontrar dispositivos autoligados confeccionados em materiais estéticos, como a safira e a porcelana. Somando sua tonalidade ao tamanho reduzido dos braquetes desse aparelho, o tratamento se torna muito mais discreto.

5. Aparelho lingual

O grande atrativo do aparelho lingual é o fato de que ele fica escondido na boca. Esse dispositivo também é fixo, mas a fixação dos braquetes não se dá na parte da frente dos dentes, e sim atrás, voltados para dentro da boca e mantendo contato com a língua. Daí o seu nome.

O modo como esse aparelho funciona é o mesmo do que os demais fixos. Também corrige diversas complicações, como desalinhamentos e giros. É uma opção estética porque o dispositivo não fica evidente quando sorrimos.

Essa alternativa é interessante, por exemplo, para pessoas que praticam atividades ou esportes que ofereçam risco de impacto. Optando por um aparelho comum, mesmo as menores pancadas poderiam causar cortes significativos na boca, mas posicionando os braquetes atrás dos dentes, não temos esse problema.

6. Alinhador invisível

Embora os alinhadores invisíveis estejam presentes no mercado há alguns anos, agora esses aparelhos ortodônticos modernos estão se tornando uma forte tendência. Isso porque há uma maior divulgação sobre eles, as pessoas estão compreendendo como funcionam e surgiram novas opções de marcas.

Os alinhadores invisíveis têm uma estrutura totalmente diferente dos demais dispositivos ortodônticos. Eles não contêm braquetes, arcos, fios nem qualquer outro desses componentes. Na verdade, são semelhantes às moldeiras utilizadas para fazer clareamento dentário ou às placas miorrelaxantes usadas por quem tem bruxismo.

São encaixados na arcada dentária para exercer pressão sobre os dentes para que eles se movimentem. No tratamento, são confeccionados vários alinhadores com algumas poucas diferenças em seu formato e eles são usados em sequência para estimular as movimentações. Apresenta várias vantagens como:

  • ser confeccionado em material transparente;
  • a possibilidade de tirar da boca para comer;
  • a facilidade na hora de escovar os dentes;
  • o conforto que proporciona;
  • o menor atrito do material com a mucosa bucal;
  • impacto quase zero na estética do sorriso.

Esse tipo de aparelho é indicado, principalmente, para fazer a correção de problemas com intensidade leve ou moderada, como os giros, desalinhamentos e diastemas. Existem versões até mesmo para crianças e algumas específicas para adolescentes, que ajudam a controlar melhor o uso correto do aparelho.

Não existe uma opção melhor entre os aparelhos ortodônticos modernos, pois cada um atende a necessidades distintas. O ideal é procurar uma clínica de referência para escolher o melhor dispositivo em seu caso para alcançar melhores resultados funcionais e estéticos.

Gostou dessas informações? Então confira outros temas interessantes como esse! Curta nossa página no Facebook e acompanhe as nossas postagens!

Agendar consulta Neo Face

3 thoughts on “6 aparelhos ortodônticos modernos que você precisa conhecer”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *